giphy

For our first big trip, we hitchhiked through Europe.

We thought about doing it by train, the classic Interrail. Ágata had already done this, a few years back, but André is Brazilian and the price of the youth ticket for non europeans is crazy expensive. So, we planned to hitchhike. Ágata had some experience in this as she had hitchhiked between Lisbon and Turin (north Italy) and it wasn’t very difficult to convince André this was a good idea! And because we saved up all this transportation money, we could afford to pay to do other cultural activities.

We were very lucky and found hosts in almost every city, the only city we didn’t had a host was Berlin where we stayed in a pretty cool hostel, but also, this allowed us to somehow feel what´s like to live in that city, which was great because it was the first time André went to Europe.

We left the end of our trip in open. We were staying with a good friend’s house in Ljubljana and he had suggested we found a cheap flight home and go to Venice, which is just some hours away. We found a cheap flight from Milan so we decided to go to Venice and enjoy our last days, instead of doing a 3 day hitch from there to Lisbon. We spent a little more here because we didn’t plan this and Venice is a very touristic place. We saved a little by eating things we brought because everything is pretty much inflated in Venice and staying outside the island. Our trip was around 30 day, a month, and we spent around 500 euros each. André spent a little more with the airplane tickets which we bought from easyjet at 80 euros each.

img_8652
Berlim

Para a nossa primeira viagem, caronamos pela Europa.

No início, queríamos ter viajado de trem, fazendo o clássico interrail. A Ágata já tinha viajado assim, há alguns anos atrás, contudo, o bilhete para não europeus, mesmo que jovens, é bem caro. Então começamos a planejar a carona. A Ágata tinha alguma experiência pois já tinha viajado assim de Lisboa ao norte de Itália (Turim), não foi muito complicado convencer o André que era uma boa ideia! E como poupamos bastante dinheiro em transporte, aproveitamos para gastar com outras atividades culturais.

Tivemos também muita sorte porque conseguimos arranjar alojamento em praticamente todas as cidades, as únicas exceções foram Berlim e Veneza. O facto de ficarmos em casas de pessoas que moram nessas cidades, permitiu que a gente sentisse um pouco de como é viver na Europa, uma experiência bem legal para o André, que visitava a Europa pela primeira vez.

Deixamos o final da nossa viagem em aberto, ficamos um tempinho em casa de um bom amigo em Ljubljana, que nos sugeriu visitar Veneza, que fica a algumas horas de lá, e arranjar um voo em low-cost. Arranjamos um voo de Milão, a 3 horas de Veneza e decidimos aproveitar os últimos dois dias em Veneza invés de ficarmos 3 dias a caronar até Lisboa. Gastamos um pouco mais porque não tínhamos contando que Veneza é uma cidade extremamente turística. Assim, poupamos comprando coisas para comer no continente e também dormindo num parque de campismo. A viagem foi de cerca de 30 dias e gastamos cerca de 500 euros cada. André gastou um pouco mais porque comprou as passagens de avião que custaram 90 euros cada (caro para um Europeu, habituado a voar por 20, 30 euros por trecho, mas um preço OK vendo que foi comprada com dois dias de antecedência).