We knew we wanted to came here but what we experienced here was something beyond anything we would have imagined. We chose to do the 3 days tour (2 nights) and we talked to other backpackers about it and everyone was unanimous that it was very tiring. You will walk a lot, in a hot sun and in altitude which means you will have to hydrate very often (3 liters per day!) and even if we were dead when we arrived to Uyuni city, it was a pretty amazing adventure and would recommend to everyone (if you don’t mind not having a shower sometimes and sleep for few hours!) that wants to see a little bit of the beautifull and untouched Bolivian natural wonders.You can do the tour from San Pedro or from Uyuni (cheaper) or you can also do a day tour to Salar only. We paid 160 dollars for the 3 days and spend 250 bolivianos (around 37 dolars) in the park entry, thermal waters, to have a hot shower on the second day and in some beer, the rest like food and acomodation is included in the tour.

img_9156
Our awesome group! – o nosso grupo maravilindo!

On the first day, the agency picked us up around 7:30 AM in your hostel, from there you will go to the Chilean and Bolivian border, this where you stamp you passport and eat breakfast. After this they will take you to the entrance of the national park: Reserva Nacional de Fauna Andina. You will pay 150 bolivianos (21 dolars) to enter this park.

img_8632
Laguna Blanca

The first stop is Laguna Blanca and after Laguna Verde, in this lagoon, with the Licancabur volcano on the other side, the minerals in the water it seems to be green. Unfortunately it only happens sometime in the day and when we arrived it was still brown. Next stop, the thermal waters – very nice and the only contact you will have with water in that day. After this you will stop in Sol de la Mañana: a big geyser.

img_8675
Sol de la mañana

After this you will stop in the “hotel” to put your stuff there, take a small nap and eat lunch. In the afternoon we went to Laguna Colorada, a lagoon with red reflections because of the minerals and fictoplacton that habits there. This where you will see lots of flamingos! They’re super cute and we couldn’t stop photographing them! From there we went to the hotel and played some ping-pong, eat dinner and drank some wine with our lovely group (we were 3 couples, german couple, us and a chilean couple).

img_8700
Laguna Colorada

We woke up around 6:30 AM next day and headed to another lagoon and got to see 3 vicuñas chasing away a fox (zorrito)! After this we headed to rocks with weird shapes and climbed up one of them to see “little Italy” a geological formation that was mistaken by a village seen from far away by an italian tourist that got lost here (she was saved by the people in the near pueblo, Villamar).

img_8881
3 vicuñas and a fox – 3 vicuñas e uma raposa

After this we ate lunch and went for a walk in a big canyons full of wild llamas (Llamas are domesticated animals!) and other birds. Lovely place. After the big walk we went to see a river called Anaconda (the real name is Alota) because of its shape. From there we went to a little pueblo (village) and drank some quinoa beer but it expensive and it wasn’t good. From there we went to San Juan and stayed in a salt hotel. Although we wouldn’t really call it a hotel it was very comfortable and had energy (the other place only has energy until 10pm) and even a hot shower (for 10 bolivianos)! We drank some more wine and after went to sleep because we had to wake up very early as we wanted to see the sunrise in the Salar.

img_9045
Wild llmas – lhamas selvagens

We woke up around 3:45 AM and went straight to the Salar. This was definitely the high point of the trip, when we arrived there was the full moon on the side, with a just amazing reflection and the whole sky full of stars where reflecting in the water. In an hour everything changed and we got to see this unbelievable sunrise that there are no words to describe, really but we leave you with our humble photographies.

img_9245
Sunrise in Salar del Uyuni – Amanhecer no Salar de Uyuni

The last day we spent it whole in the Salar. The salt flat is like a desert, only worse because it reflects all the light so you will have to drink a lot of water in this day. We went to Isla del Sol and took the traditional perspective photos, went to the first salt hotel and eat lunch in the Salar too! After this we went to Colchane to buy tradicional souvenirs (we only bought a magnet for our collection for 5 bolivianos) and from there to the train cemetery, as Uyuni used to have a lot of exportation of salt and other minerals, nowadays it lives of touristic activity and some salt extraction as well.

img_9361-copy
Jumping in Salar – Saltando no Salar

It was a great day but when we arrived to Uyuni we couldn’t face the night bus ride to La Paz (as our german friends!) so we stayed in a hostel in the center of Uyuni and slept for 12 hours! 🙂

Some tips: January is the rainy season. If you go in this particular month there will be only water, which means beautiful sunrise and sunset but you can’t see the other parts of the Salar. We were very lucky because we could see the water and also the dry part of the salt flat and this was because it rained a lot 2 weeks before! But nature is unpredictable and sometimes it rains in February as well. We would advice you to try come early February as you will see the water mirror  and the dry part was well!

img_9396
Salar del Uyuni with a chola – Salar de Uyuni e uma chola

Há muito que queriamos vir aqui, mas aquilo que experienciamos é dificil de imaginar. Escolhemos fazer o passeio de 3 dias, 2 noites e partimos de San Pedro del Atacama, quando perguntamos a outros mochileiros toda a gente foi unânime que era bastante cansativo, pois anda-se bastante, debaixo de um sol ardente e em altitude, o que faz que você tenha de beber pelo menos 3 litros de água por dia! E apesar de estarmos mortos de cansados quando chegamos á cidade de Uyuni, aconselhamos a todos esta aventura maravilhosa, se você não se importar de não tomar banho um dia e dormir poucas horas para ver a linda e intocável natureza boliviana. Você pode começar o passeio de San Pedro do Atacama, da cidade do Uyuni (50 dólares mais barato) ou fazer passeios de um dia apenas ao Salar. Pelo nosso passeio pagamos 160 dólares (500 reais) e gastamos 250 bolivianos (120 reais) com a entrada do parque, para ir nas águas termais, tomar um banho quente na última noite e comprando umas cervejas, tudo o resto está incluído no pacote.

img_8791-copy
Baby llama and her mother – Uma llama bebé e a sua mãe
No primeiro dia a agência nos pegou no hostel por volta das 7:30 da manhã e a primeira parada é nas fronteiras chilena e boliviana, ai você carimba o seu passaporte e toma café da manhã. Aqui é também onde se troca para os jipes 4×4 onde você vai passar os próximos 3 dias. Depois disto você para na entrada do parque para pagar 150 bolivianos de entrada no parque: Reserva Nacional de Fauna Andina.
img_8651
Laguna Verde with the Licacanbur – Laguna verde com o Licacanbur
Dai se faz as duas primeiras paradas: Laguna Blanca e na Laguna Verde, esta lagoa, com o vulcão Licacanbur do seu outro lado contém minerais que com a luz solar reflecte uma linda cor verde. Infelizmente isto só acontece a partir de um certo momento do dia e quando paramos a água ainda estava castanha (ver foto em cima). Próxima parada: águas termais a 40 graus e com uma maravilhosa paisagem dos andes. Esta é o único contato com água que você vai ter nesse dia. Depois disto segue-se para Sol de la Mañana: um grande géiser.
img_8753
 Laguna Colorada with lots of flamingos- Laguna Colorada cheia de flamingos!
Pela hora de almoço, você vai para o “hotel” (em quarto compartilhado) deixa a suas coisas, descança um pouco e almoça. Á tarde o passeio é na Laguna Colorada, uma lagoa vermelha por causa do fitoplacton que ali vive e com uma enorme concentração de flamingos! Eles são tão fofos que não conseguimos para de os fotografar! Depois disto seguimos para o hotel onde jogamos pingue-pongue, jantamos e bebemos uma garrafa de vinho que tínhamos trazido do Chile com o nosso grupo maravilhoso (composto por 3 casais: nós, um casal alemão e um casal chileno).
img_8839
Another lagoon – Outra lagoa
Acordamos ás 6:30 da manhã no dia seguinte e seguimos para outra lagoa com flamingos. Dentro do carro, avistamos 3 vicuñas afastando uma raposa! Momento Animal Plante do dia! Dai fomos para algumas estranhas formações rochosas e subimos no alto para ver de cima uma formação chamada de “Pequena Itália“, que se assemelha a uma vila, o nome advém de uma turista italiana que se perdeu aqui e foi salva pelos habitantes do pequeno pueblo próximo, Villamar.
img_8960
Little Italy – Pequena Itália
Almoçamos e fomos dar uma volta por um cânion cheio de lhamas selvagens (eles são animais domesticados por aqui) e outras aves, muito bonito. Depois desta caminhada de mais ou menos uma hora, voltamos para o carro e fomos avistar um rio chamado pelos locais de Anaconda, pelo seu formato, o nome do rio é Alota. Daqui paramos num pequeno pueblo onde experimentamos cerveja de quinoa (que é cultivada aqui também pois necessita de pouca água e altitude para crescer) mas para além de cara, não gostamos. Seguimos para o “hotel” de sal no pueblo de San Juan. Apesar de não podemos chamar de hotel era bastante confortavel, tinha electrecidade e até um duche quente (por 10 bolivianos). Nessa noite jantamos, tomamos mais um vinho e fomos dormir cedo pois tínhamos de acordar cedissimo do dia seguinte para ver o amanhecer no Salar.
img_9045-copy
Wild Llama – Llama selvagem
Acordamos por volta das 3:45 da manhã e seguimos para o Salar. Chegamos por volta das 5:30 e não tem palavras para descrever o que vimos: a lua cheia, amarela, se escondedo atrás das montanhas, com o céu todo estrelado tudo reflectindo no espelho d’água, incrível. Em uma hora tudo mudou e vimos um dos amanheceres mais bonitos na vida. Não existem palavras para explicar pois é surreal de bonito, então deixamos aqui as nossas humildes fotografias!
img_9221-copy
André photographing the sunrise – André fotografando o amanhecer
Este último dia passamos no Salar. Aqui é como um deserto mas para pior pois o sal reflete todo o sol e por isso é impotante que você se hidrate bastante neste dia. Fomos na Ilsa del Sol, com milhares de cactus e tomamos café ali. Fizemos as típicas fotografias de prespectiva, fomos no primeiro hotel de sal e na estátua do Dakar e almoçamos no Salar mesmo. Depois de almoço passamos na vila de Colchane que vende tradicionais souvenirs (apenas compramos um imân de geladeira para a nossa coleção por 5 bolivianos) e por fim fomos no cemitério de trens. Uyuni nos anos 60 era um importante polo de transporte de minerais através de duas linhas ferroviárias, agora quase desativadas. Hoje em dia vive do turismo e ainda existe extração de sal feita por coperativas locais.
16731863_10212209038520639_560452752_o.jpg
Tradicional prespective photos – Fotografia tradicional de prespectivas
Quando chegamos á cidade Uyuni não conseguimos enfrentar uma viagem noturna até La Paz (como os nossos amigos alemães) então ficamos no hostel por lá onde dormimos 12 horas de seguida!
Algumas dicas: Janeiro é a época de chuva. Se você for neste mês você vai ver o lindo espelho d’agua mas apenas isso pois o jipe não atravessa o Salar. Nós tivemos uma sorte enorme e conseguimos ver o amanhecer na água mas também tirar as tradicionais fotografias de prespectiva pois o resto do Salar estava seco. Se tivessemos esperado mais 3 dias talvez já toda água tivesse evaporado! A natureza é imprevisivel então aconselhamos você a tentar vir nesta altura do ano (inicio de fevereiro) pois é mais provavel que consiga ver água e também parte seca.